Created with Sketch. Created with Sketch.
Last updated on

O Que É Um Scrum Master – Um Sumário Para Executivos

Este artigo dá-nos uma visão global acerca das finalidades (ou acerca das possibilidades) de um Scrum Master. Um sumário útil para executivos que querem saber o que é um Scrum Master.

Este artigo sobre Scrum Master é bastante extenso mas, antes de continuar a ler este texto, é de toda a conveniência ler o manual  conciso sobre a framework Scrum.  Após essa leitura perceberá muito melhor em que consiste um scrum master.

 

Caso tenha algum conhecimento básico sobre Scrum e pretender aprofundar esse conhecimento no tocante à matéria de funções, capacidades e responsabilidades de um Scrum master, tem toda a liberdades para ler este conteúdo.

 

Um scrum master é como se fosse um “piloto de costa“ orientador numa equipa de Scrum, composta pelo Product Owner, pela equipa de desenvolvimento, e pelo próprio Scrum master.

Ele garante-lhe que a sua equipa é orientada no caminho correcto, com base nos princípios da framework Scrum.

 

Assim como um „piloto de barra“ guiado pela luz de um farol evita encalhar nas rochas durante um temporal, a utilização do Scrum  dá-lhe a garantia de que todos se sentem elucidados na forma como  „dirigir“, correctamente, o seu „barco“.

 

Embora o Scrum Master faça parte da equipa Scrum, há que ter em conta que, como „piloto de barra“ da framework Scrum, deve sabe, igualmente, informar outras equipas/colaboradores acerca do que pode ser uma interacção vantajosa/desvantajosa com a equipa scrum.

 

Basicamente, os scrum masters são responsáveis por três grupos: Product Owner, Equipa de Desenvolvimento e Organização. Estas são comparações e generalizações muito básicas mas, cajo pretenda conhecer as atribuições e responsabilidades de uma forma mais criteriosa, deverá consultar o  Scrum Guide.

 

Em primeiro lugar devemos aprofundar três conceitos amplos acerca do papel desempenhado  por um Scrum Master e só depois nos iremos concentrar nos detalhes.

Então, o que é um Scrum Master?

O Scrum Master enquanto Agente da Mudança

Dentro de uma empresa, os scrum masters detêm um papel muito importante. Tanto têm a experiência de um “campo de batalha”, como a visão panorâmica sobre a progressão das diferentes equipas nas suas operações diárias.

 

De que forma? Uma é através da Agile Retrospective. Facilitar a Agile Retrospective permite ao Scrum Master identificar tendências e problemas recorrentes numa equipa.

 

Ainda que a identificação do problema seja, simplesmente, o primeiro passo catalisador de mudança, os scrum masters sabem aquilo que necessita ser mudado numa organização. É deste modo, que todas as transformações têm início.

 

Inclusive, escrevi um guia extensivo sobre como usar a Agile Retrospective como uma ferramenta útil de resolução de problemas para executivos, usando a Impediment board. Deste modo, os scrum masters estarão numa posição mais confortável para propor mudanças essenciais dentro de uma empresa.

O Scrum Master como Líder ao Serviço

No próprio Scrum Guide, os scrum masters são identificados como “Servant Leaders” (Líderes ao Serviço).

 

Esta é uma caracterização essencial de um scrum master visto que, se for desprovido deste conceito como líder de serviço, nunca poderá implementar eficazmente a framework Scrum. Assim, regressamos, de novo, ao exemplo do „piloto de barra“.

 

O farol orienta o piloto no sentido de conduzir os marinheiros e guiá-los em segurança, até ao porto de abrigo. Há uns tempos, escrevi um artigo de blog acerca de:  Scrum Master como Servant Leander.

 

Se tem qualquer dúvida sobre como um scrum master pode ser um líder de serviço numa organização, recorra a esse artigo.

O Scrum Master como um Espelho

É imperativo que o scrum master seja o “espelho” da equipa. Através dele, a equipa rapidamente, perceberá se a forma como está a trabalhar reflete os valores Agile e Scrum. Ao utilizar essa ferramenta como um espelho a equipa, facilmente, verificará e lembrar-se-à das falhas contra intuitivas em relação à Framework Scrum.

 

Ao tornarem-se observadores, o scrum master recorda à equipa a importância de ultrapassar essas falhas e passarem a assumir uma postura mais objectiva que respeite, unicamente, os princípios de Agile e Scrum.

 

O espelho ao dar o reflexo da equipa, poderá levar o scrum master a colocar aos membros da equipa questões abertas o que levará à melhoria geral da equipa. Isto pode ocorrer através da utilização de módulos como os Sprint backlogs, métricas e outras ferramentas.

 

Agora, tendo sido abordados os três atributos fundamentais de um scrum master, retomemos os conceitos e fundamentos básicos e debrucemo-nos sobre quais as responsabilidades chave de um scrum master, no que concerne à sua relação com o Product Owner, Equipa de Desenvolvimento e com a organização para a qual trabalha.

Responsabilidades do Scrum Master para com o Product Owner

A fim de seleccionar técnicas eficazes e eficientes de gestão de Product Backlogs é essencial que o scrum master seja competente.

 

Para tal, o Scrum Master deverá:

  • Ter capacidade de articular os items nos Product Backlogs.
  • Ter capacidade de demonstrar, num contexto empírico, uma compreensão do planeamento do produto.
  • Saber compilar items de Product Backlog de modo a maximizar o seu valor.
  • Facilitar eventos scrum, sempre que seja necessário.

Responsabilidades do Scrum Master para com a Equipa de Desenvolvimento

  • Orientar a Equipa de Desenvolvimento sobre como se auto-organizar e ser transversalmente funcional
  • Apoiar a Equipa de Desenvolvimento, aquando a criação de produtos de elevado valor.
  • Impedir que haja Impedimentos ao Progresso daa Equipa
  • Facilitar a realização de eventos scrum, sempre que sejam necessários.
  • Promover o ajustamento da Equipa de Desenvolvimento ao Scrum numa organização em que este tenha sido adoptado, recentemente.

Responsabilidades do Scrum Master para com a Organização

  • Liderar e orientar a empresa/organização na implementação da framework Scrum
  • Planificar a adopção e implementação do Scrum na empresa/organização
  • Cooperar com os colaboradores e outras partes interessadas na compreensão do Scrum e no seu desenvolvimento empírico.
  • Promover transformações mais rápidas que levem a uma produtividade optimizada da equipa Scrum
  • Promover a colaboração com outros scrum a fim de garantir completa implementação do scrum na empresa/organização

Todas estas responsabilidades e atribuições já foram, antecipadamente discutidas no manual, bem como no Scrum Guide oficial.

 

Além das atribuições e responsabilidades atribuídas a uma equipa scrum, elaborei, igualmente, uma lista definitiva das atribuições específicas de um scrum master, no artigo „Tarefas e às e responsabilidades de um Scrum Master – Tudo o que precisa saber“.

 

Recorde que a finalidade primária de um scrum master, numa empresa, é auxiliar as partes interessadas a adaptarem-se à framework Scrum e às Metodologias Agile.

 

Ao mesmo tempo, o scrum master deve ajudar a empresa a montar uma equipe estável e auto-organizada, com uma clara metodologia de trabalho e, ao mesmo tempo, facilitar a identificação de impedimentos organizacionais.

 

Resumindo. Pode encontrar-se aqui, as atribuições e responsabilidades de um Scrum Master que indicam claramente, essa finalidade:

Responsável pelos Artefactos Scrum

  • Facilitar o Sprint Planning
  • Facilitar o Grooming
  • Facilitar Críticas
  • Facilitar Agile Retrospectives
  • Auxiliar a equipa a manter-se absolutamente, focada (ex: transformar-se numa barreira exterior a distrações)
  • Dar apoio na manutenção das ferramentas scrum da equipa (ex: Action board, Storyboard, Charts, Backlogs, etc.)
  • Auxiliar a equipa e o Product Owner a determinar a Definition of Done e a Definition of Ready

Responsável pelo Desenvolvimento e Promoção das Dinâmicas de Equipa

  • Formação relativa ao sistema
  • Mediação de conflitos
  • Consultor para as decisões de Equipa
  • Fomentar as iniciativas de auto-organização da equipa de desenvolvimento
  • Mediação e Reconciliação de conflitos ao nível dos objectivos entre o Product Owner e a equipa de desenvolvimento

Contínua Aprendizagem e Partilha de Conhecimento com a equipa e a Organização

  • Um scrum master tem de perfilhar uma atitude de contínua aprendizagem no que diz respeito a qualquer elemento relativo a um desenvolvimento mais ágil do software.
  • Deve sentir-se confiante ao visitar, regularmente, grupos de utilizadores, participar em conferências, escrever blogues, ler livros e iniciar outras actividades que promovam o seu conhecimento da Metodologia Agile e Scrum.
  • Consultar equipas e fortalecer as fundações das organizações ao nível da metodologia Agile
  • Ajudar as equipas de modo a criarem radiadores de informação
  • Dar feedback à equipa
  • Incentivar a utilização de Práticas de Desenvolvimento Ágil de Software, principalmente, junto da equipa de desenvolvimento
  • Promover Inovações de Gestão Ágil desafiadoras para as equipas (ex: FedEx-Days)
  • Disponibilizar e encorajar a troca de conhecimentos junto de outros Srum Masters (por exemplo – através das comunidades de práticas)

Ajudar a manter uma “Visão geral” dentro da equipa

  • Facilitar, promover e catalisar conversas entre os diversos membros que formam a equipa
  • Pôr, regularmente, as partes interessadas ao corrente da situação
  • Ajudar a equipa a reportar à gestão
  • Difundir a framework Agile e Scrum dentro da organização seja através de blogging seja através de conferências internas relacionadas
  • Assumir-se como o porta-voz da empresa quando se trata da framework Agile ou Scrum

Há uma minuciosa publicação de blogue de Bernd Schiffer que descreve as responsabilidades dos scrums masters; poderá consultar seguindo este link. Achamos de todo interesse a sua leitura. A maioria das ideias acima apresentadas foram inspiradas nesta publicação.

Como ser um Scrum Master competente

Agora, como já tem algumas ideias gerais sobre atribuições e responsabilidades de um scrum master, surge uma questão lógica: „Como poderei, realmente, ser competente enquanto scrum master?“

 

Eu recomendo, vivamente, a todos os que estão a iniciar  a sua carreira como srcum master que leiam este meu artigo: Como deve ser um grande Scrum Master“

 

Nesse artigo, descrevo como sistematizar os primeiros items de acção, nas primeiras 20 semanas, na empresa onde trabalha. Seguindo, no seu novo trabalho, esses procedimentos ao longo das primeiras 20 semanas garanto-lhe que terá um excelente começo.

 

  • Comece por marcar uma reunião individual com todos os membros da equipa. Nessas reuniões, deverá procurar conhecer quais são as suas maiores preocupações dentro da equipa e da organização como um todo. Tirar notas é fundamental. Com base nestes insights obtidos através dos elementos da equipa, mais facilmente, poderá endereçar os problemas e implementar o método ágil.
  • Organize um workshop a fim de clarificar as atribuições, obrigações e expectativas de cada membro da equipa.
  • Estabeleça, antecipadamente, uma Aliança de Coaching. Esta é uma das regras que os formadores profissionais estabelecem com os seus clientes; você não deverá ser a excepção.
  • Faça o mapeamento das partes interessadas – é um método muito eficaz de conhecer os elementos que trabalham na organização.
  • Implemente políticas de empresa numa parte conspícua. Assim terá um indicador visual da etiqueta básica de trabalho que o grupo deverá seguir.
  • Organiza um workshop de team building a fim de estabelecer um método de trabalho em equipa, bem como princípios, valores e visão do produto na equipa.
  • Comece um Kaizen board na sala de trabalho da equipa. Será uma ferramenta excelente para as pessoas que se estão a iniciar e leva, ao mesmo tempo, a experimentar de forma séria.
  • Organize uma Caixa de Entrada de Retrospectivas Ágeis. Facilitará, desse modo, o seu trabalho. Reflectir sobre tópicos em termos de retrospectivas pode ser entediante, pelo que, gerar alguns tópicos, poderá ser um modo excelente de surgirem novas ideias.
  • Quadros de Mérito. Frequentemente, as pessoas esquecem-se de celebrar os seus êxitos, especialmente, num ambiente corporativo. Um quadro de mérito ajudará a recordar o que de bom a equipa fez e incentivá-la-á a fazer mais.
  • Kudos Wall. É uma ferramenta simples mas, apesar disso, eficaz para demosntrar como os elementos da equipa se respeitam e, ao mesmo tempo, se valorizam.
  • Estabeleça uma Organisational Impediment Board. Visualize todos os obstáculos organizacionais dentro da empresa. Isso, ajudará a manter tos os elementos focados na resolução desses impedimentos.
  • Crie uma Learning Wall. Toda a organização deve estar direccionada para a aprendizagem. Será uma ferramenta eficaz para incentivar uma mentalidade de contínua aprendizagem, dentro da empresa.
  • Comunidades de Prática. No que toca a aprendizagem, as comunidades de prática são também uma ferramenta essencial para desenvolver um clima de aprendizagem na empresa.
  • Agende workshops para estabelecer fluxos e princípios de desenvolvimento do produto.
  • Dê início a uma planificação de entrega do software a fim de ajudar a equipa a vizualizar para além dos sprints, evidenciando antes, a visão dos objectivos a longo-prazo da empresa.
  • Esclareça e treine os Product Owners , no sentido de preverem a data de entrega de forma a poderem transmitir expectativas a outras partes interessadas
  • Marque workshops para facilitar o mapeamento de história, o mapeamento de impacto, o pensamento de sistema e diagramas de ciclo causal
  • Dê início à prática de pair programming e crie uma Pair Programming Matrix Board

Naturalmente, que isto representará muito trabalho, mas será a forma mais correcta de um scrum master iniciar o seu trabalho, seguindo a rumo mais eficaz.

Competências e Experiência exigida a um Scrum Master

Um scrum master qualificado, na minha opinião, deverá ter as seguintes capacidades:

 

  • Um ano de Experiência, como Scrum Master numa equipa de desenvolvimento de software, no mínimo, com uma forte implementação dos princípios, metodologias e prática Scrum.
  • Conhecimento de técnicas bem documentadas e de padrões, no que respeita ao preenchimento de lacunas na framework Scrum, tais como capacidade de lidar com bugs, tecnologias Burndown e diversos formatos de Retrospectiva, etc. Competências e experiência recomendáveis (Qualquer uma destas é um bónus)
  • Dois anos de experiência como Scrum Master, numa equipa de desenvolvimento de software que tenha implementado os princípios, práticas e teoria Scrum, intencionalmente.
  • Conhecimento maturado de outras metodologias Agile como a XP, Crystal, Kanban, FDD, etc.
  • Algum reconhecimento e experiência mo que toca a técnicas de Agile amplamente bem-sucedidas como as User Stories, TDD, Continuous Integration, ATDD, Continuous Testing, Automated Testing, Pairing, e Agile Games.
  • Conhecimento bem como experiência na aplicação de tecnologias a serem utilizadas pela equipa.
  • Prática na implementação de padrões e técnicas para lidar com falhas surgidas na Framework Scrum (exemplo: variados formatos Retrospective, tecnologias Burndown, lidar com bugs, etc.).
  • Capacidade excelente em comunicação e competências de mentoria.

Aqui estão alguns outros requisitos habituais das empresas

  • Experiência geral em desenvolvimento de produto de software (Não é aconselhável escolher uma função específica)
  • Quaisquer outras competências que o scrum master sinta serem úteis ou de relevo para o projecto, equipa, cultura da equipa ou empresa.

Como Entrevistar um Scrum Master

Expus a minha experiência pessoal a ser entrevistado para a posição de scrum master, que podem ver numa publicação intitulada Scrum Master Interview Questions.

 

Essa experiência de 2 horas foi fantástica já que me permitiu aprender imenso, não só em termos de prática geral da framework Scrum bem como acerca do tipo de pessoas com quem iria trabalhar.

 

Elas visitaram o meu blog e confirmaram os livros que tinha escrito; esta atitude é muito rara acontecer em muitas empresas o que foi uma surpresa, extremamente, agradável. Outro facto que me agradou bastante na entrevista foi o Role-Playing que se iniciou.

 

Na minha opinião, é uma forma excelente de avaliar a perspectiva do candidato e deduzir como este poderá, potencialmente, actuar perante determinados cenários que se lhe apresentem.

 

Se você vai contratar um scrum master, penso que é altamente aconselhável utilizar a técnica de role-playing no decurso da entreviste, a fim de poder avaliar a experiência, as diversas competências transversais bem como outros atributos que procure em um candidato.

 

Se tiver como base as questões indicadas na publicação do blogue, poderá aplicar essas questões na entrevista a candidatos.

Onde e Como Encontrar o Scrum Master Perfeito

Quer uma resposta simples e curta a esta questão? Pois bem, está a „procurar uma agulha no palheiro“. Sinceramente, na comunidade Agile, a maioria das pessoas diverte-se com a possibilidades de haver um scrum master.

 

Frequentemente, pensam que essa função seria um desperdício de recursos. E, frequentemente, simplifica-se em demasia o seu papel, de tal modo que contradiz. Completamente, os princípios existentes por trás da framework Scrum.

 

Uma das razões que origina tal opinião é apenas alguns scrum masters terem a capacidade de alcançar, plenamente, o potencial da framework Scrum. Outra razão que leva a essa conclusão prende-se com a escassez de „role-models“ existentes na indústria que possam demonstrar o valor e a importância de um scrum master.

 

E, por último, a organização falha frequentemente ao não atribuir o seu sucesso ao esforço de um scrum master. O meu amigo Angle descreve, minuciosamente, estas situações neste artigo.

 

Aconselho, vivamente, que o leia a fim de que possa entender, na íntegra, quão difícil será encontrar um scrum master competente, num círculo onde apenas uns quantos parecem entender a sua importância e o contributo que trazem para a organização.

 

Espero que tenha apreciado este artigo; caso tenha qualquer dúvida não hesite em me contactar.

Luis Gonçalves

About Luis Gonçalves

Luis Gonçalves is an Entrepreneur, Author, International Keynote Speaker, Blogger and Management Consultant. I spent most of my career helping organisations become more Agile with different roles in different organisations. Nowadays I work with Executive Leaders by improving their organisations leading them to become effective, efficient and highly rewarded leaders.

Comments

Share your point of view